domingo, 30 de setembro de 2012

Passa o tempo...


...tic, tac, passa o tempo... este que não volta atrás, que se impõe a cada milésimo de infinitos milésimos de segundos. Sempre a andar, sempre a passar!
E se o tempo voltasse atrás?...Há coisas que mudaríamos certamente, aquelas que achamos que não estiveram bem. Momentos, palavras e...os sentimentos? Esses também mudávamos?
Sempre disse aqueles de quem gosto o quanto gosto deles, se lhes gosto, se os amo...
Amar é importante e até o amor vai mudando. O "amor" dos 15 anos, o amor do 20 anos, o amor dos 40 anos.
O "amor" dos 15, sofrido, desgostoso,instável, incompreendido...
O amor dos 20, arrebatador, eufórico, descobridor...
O amor dos 40, cúmplice, confiante, decidido, provocador...
Mas sempre vivido intensamente, com a barriga a doer sem dor, o coração a bater à toa, as palavras ditas sem se saber o que se diz, porque tudo funciona simultaneamente em tal desarmonia que não há coração e razão que se entendam! Tamanhos são os sentimentos que derivam do tal amor...
Ou paixão?...


Sem comentários:

Enviar um comentário