quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

A voz do coração

A voz do coração dita-me palavras intensas , traduzem conversas tidas entre mim e o meu ser, que se ampara, que se contradiz. Entre o ser que deseja viver livremente ao som de risos livres de aprovação, um ser que se descobre no passar da vida. Compreendo as palavras ditas por outros que já escreveram que a vida começa a meio da vida. 
Aquele sorriso que ninguém entenderá porque bate em perfeita harmonia com o pulsar do coração, aquele esboço de criança que marca a expressão de uma ingenuidade perdida na vida mas que persiste em gestos e no brilho de um olhar...e um riso que se escapa, quase infantil e eufórico...sabe bem.


Sem comentários:

Enviar um comentário