segunda-feira, 17 de maio de 2010

O dia do teu Não Aniversário

Hoje tudo o que poderia haver de rocha em mim está transformado em frágil papel.
Hoje é dia 17 de Maio, o dia em que farias 66 anos. É o teu primeiro não aniversário.
Hoje de manhã fui-te levar flores e só me apetecia deitar para cima da tua sepultura e queria tanto abraçar-te, sentir-te encostado a mim. Meu Paizinho querido! Amo-te tanto! Tenho tantas saudades tuas!
Tirei o dia.Fui buscar a Mamã, levei-a ao cemitério e passámos o dia juntas até ir buscar os meninos. Ela foi no combóio para casa.
É um dia de emoções. Não vou conseguir ligar ao tio para lhe dar os parabéns. É o primeiro aniversário em que não estão os dois e, apesar de lhe querer todo o bem deste mundo, hoje não consigo. Além disso, o nosso membro mais novo da famíllia decidiu presentear-nos hoje com o seu nascimento. Quando ela me disse que o bebé ia nascer em Maio eu fiquei logo com um pressentimento que iria nascer hoje. E foi mesmo. Será que tem alguma coisa a ver contigo Papá?! Dou comigo a pensar em coisas estranhas? É o intenso desejo de te ter de novo perto de alguma maneira. Pensar maluquices.Onde quer que estejas, AMO-TE MUITO PAIZINHO QUERIDO! Como é possível resistirmos à tua perda?

1 comentário:

  1. Perante estas palavras sentidas só posso deixar um beijinho grande.

    ResponderEliminar